quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

✫ Falando de Literatura Fantástica no 11º JundComics ✫

JundComics é um evento cultural que acontece anualmente em Jundiaí - SP.
Em sua 11ª edição, a JundComics trouxe uma exposição de cultura Nerd & Geek pela primeira vez no Sesc Jundiaí. Essa convenção, realizada desde 2000 por agitadores culturais locais e por um coletivo de quadrinistas da cidade, propõe encontros e reflexões sobre games, quadrinhos, filmes, livros e séries.

As personagens convidadas já conquistaram um público fiel do universo da ficção e da tecnologia, e tive a honra de ser convidada como mediadora da mesa sobre Literatura Fantástica com os autores Enéias Tavares e Tiago P. Zanetic.

Confira algumas fotos do evento clicando na foto a seguir:

Confira a entrevista que concedi logo após o debate:

Principais tópicos abordados:

BATE-PAPO SOBRE LITERATURA FANTÁSTICA
Mediação e descrição pautadas por Amanda Reznor

*Definição: Literatura fantástica é um gênero dentro da ficção que apresentam elementos que não existem ou que não podem ser explicados pela ciência de até então.
Pode ter mágica, pode ter fada, pode ter lobisomem e tudo isso que a gente gosta.
1: Vocês conseguem imaginar alguma história de literatura fantástica deixando de ser fantástica no futuro? Qual?
2: Qual elemento das suas histórias que vocês gostariam que deixasse de ser fantástico para se tornar real?
3: Dentro disso, vocês acham que a Literatura Fantástica poderia ser vista como uma forma de prever o futuro?

*Foi a partir do século XX que a literatura fantástica ganhou mais importância.
Seus subgêneros incluem fantasia, ficção científica, horror e ficção especulativa (sobreposição dos três gêneros). Além disso, esses subgêneros podem ter filhotinhos como a Alta Fantasia (clássicos como Tolkien e Nárnia) e a Baixa Fantasia (vampirinhos que brilham sob o sol).
1: Quais os seus gêneros de LitFan favoritos para ler? (inspirações)
2: E para escrever? (motivações, técnicas etc)
3: Alta Fantasia x Baixa Fantasia. Quem vence essa disputa?

*As imagens e símbolos trazidos pelas telas tecnológicas (tv, pc, smartphone) não conseguiram superar a construção do imaginário trazido pelas narrativas orais e escritas (livro O que é Imaginário, Leplantine e Trindade).
1: Quando vocês acham que a tecnologia melhora os processos criativos?
2: E quando vocês acham que atrapalha?
3: Quais recursos tecnológicos ajudam vocês como leitores / escritores?

*Eduardo Spohr, autor da "A Batalha do Apocalipse", disse que existe preconceito em relação à literatura fantástica nas escolas.
Os clássicos também parecem dominar o ambiente acadêmico, gerando a verdadeira batalha dos "clássicos x leitura de entretenimento".
1: Qual seria, para vocês, a diferença da importância dos clássicos e da leitura de entretenimento?
2: Dizer que literatura fantástica é "literatura de entretenimento" poderia ser uma forma de rebaixar o gênero?
3: Conhecem exemplos de que seja possível quebrar o preconceito e inserir a literatura fantástica nas escolas?

*Todorov defende que a primeira leitura é diferente da segunda, pois na segunda seriam ressaltados os procedimentos fantásticos.
Vocês acham que é por isso que eu já li HP mais de 20 vezes? (brincadeira).
1: Vocês acham que isso conta como vantagem para a literatura fantástica em relação aos outros gêneros?
2: Qual livro que vocês já leram mais de uma vez?
3: Quais elementos fantásticos pareceram ganhar maior realismo com a segunda leitura?

*Sendo escritor no Brasil
1: Como vocês começaram a escrever?
2: Quais as suas principais obras publicadas?
3: Em quais projetos estão trabalhando atualmente?

*Sobre suas obras de gênero fantástico
1: Suas últimas publicações são de qual gênero da literatura fantástica?
2: Quais elementos fantásticos você poderia destacar nessa obra?
3: Vocês praticam algum processo transmídia em relação aos universos criados?

*Como escrever literatura fantástica
1: Adotam alguma técnica específica para escrever?
2: Como a pesquisa pode ajudar na escrita de um livro fantástico?
3: O que fazer quando falta inspiração?

*Processos editoriais e mercado literário
1: O que os autores iniciantes devem fazer assim que terminam de escrever sua primeira obra?
2: Quais eventos vocês consideram mais importantes para autores iniciantes?
3: Pagar para publicar - vocês indicam ou não?

*Ser escritor na modernidade – Wattpad e E-Books
1: O que vocês acham de ferramentas como o Wattpad para os autores / leitores?
2: Esse processo atrapalharia o mercado literário?
2: Ler no Kindle ou ler no impresso? Quais as vantagens e desvantagens de cada formato?

Finalização do bate-papo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua sugestão, crítica, dúvida ou elogio aqui! =)