+PLUS+



Mais alguns textos.

Poemas, choques, enredos...


******************************************



SUMÁRIO

O que você encontrará nesta seção, por ordem:

1 - ERA UMA VEZ A MULHER DO LOBO (homenagem a Alfer Medeiros)


2 - EDENFICAÇÃO DO AMOR (poema premiado - A. Reznor)


3 - O ATO DE ANTES (1º Lugar Letra Exótica - A. Reznor)


4 - HONESTAMENTE (versos brancos - Amanda Reznor)


5 - CARTA ROMÂNTICA II (trecho do livro Miragens & Um Segredo - A. R.)


6 - CARTA ROMÂNTICA VII (trecho do livro Miragens & Um Segredo - A. R.)


7 - [aguarde por mais novidades!]


******************************************
Era uma vez a Mulher do Lobo - Amanda Reznor
(Homenagem a Alfer Medeiros)

Daquele teu beijo gelado
convulsivo e amargo
foi que me recordei num largo,
sofrido sorriso dado

Meu leito ainda é vazio:
nem colchão jaz no estrado;
E, do vosso legado,
resta apenas o ruivo fio

que na última hora roubado
foi do teu couro fino,
disperso em rubro coagulado

e em teias de intestino
pelas minhas mãos espalhado;
Degustado o vosso destino...

******************************

Clique na Imagem para vê-la ampliada:
O POEMA ACIMA FOI SELECIONADO PELO CONCURSO "ESCRITOS DE AMOR - 2011"
PARA INTEGRAR A COLETÂNEA DO GRUPO EDITORIAL CASA DO NOVO AUTOR.


******************************
O Ato de Antes - Amanda Reznor
(1º Lugar - Poesia Erótica - Letra Exótica 2011)


A penumbra já encobre a noite bela 
Pensamentos vagos voam dispersos 
subindo pel’ar denso até as estrelas 
que brilham em meu peito descoberto 


A luz da lua adentra fina e fraca; 
rabisca nos olhos sua sedução. 
Sinto suas mãos gélidas cor de laca 
em meu peito, contraindo-me ao chão 


O ardor pelo inusitado some, 
fixo em seus lábios avermelhados; 
Rebenta lento feito Puy-de-Dôme*, 
pulsando seu licor quente e melado... 


As faces e covas, de suor marinhas 
assim se colaram: de uma vez só. 
Segundo e hora mesclam-se em pó, 
arrepios cravam-se em minha espinha 


Por fim suave, o peso aumenta o atrito 
Já não sei se é você ou se sou eu! 
Seu medo cede, e então alço o restrito 
poema qu’em seu corpo se escondeu. 


*Puy-de-Dôme: cidade francesa famosa pelos seus vulcões inativos.


******************************


(do livro Miragens & Um Segredo)




HONESTAMENTE;®

[...]


                                    Eu não acreditava em paixão

[até lhe conhecer]

                                               Nem que o verdadeiro amor existia

[até lhe entender]

                                           Que um dia meu conceito de vida

                                                                                              Fosse desaparecer

                                      E na sua capacidade invisível

                                                                                              De me surpreender

          Quando sua simples troca de olhar

                                                                                              Me faz esmaecer

                                          Fazendo-me desejar que um dia

[em meu longo viver]

      Possa ouvir de seus finos lábios

                                                                                              Seguramente dizer

            Que sou eu aquela que lhe completa

REPLETA,

                                                    INFINDA
                                                                                 &
                                                                                                        ESSENCIALMENTE
                                                          
                                                                                          ÚNICA


                         <<sua fonte de prazer>>



******************************



CARTA ROMÂNTICA II
(do livro Miragens & Um Segredo)®
2006

MEU SONHO, SINCERO DESEJO...
COM QUE PERMISSÃO OUSAS ATREVER-TE A PENSAR
SER O TEU ARDENTE E CALOROSO BEIJO
APENAS MAIS UM A EM MINHA COLEÇÃO CONTAR...?

Ilude-se, meu ilustríssimo, meu anjo!


Nunca haveria, em toda a minha vida, de menosprezá-lo.


Não há momento no qual não reflita, suspire ou sinta o seu tocar, que não relembre seus lábios jorrando arpejos, melodias crescentes em meu ouvido, aumentando a palpitação em meu peito, amor maior que eu já possa haver sentido!


Você não é mero, simplesmente único, você é mais que original!


Tê-lo ao meu lado é incrível, um devaneio lívido do qual sempre pareço duvidar...


Porque é válido o clichê “bom demais pra ser verdade”, por isso às vezes pareço apenas delirar!


EU O AMO, e aqui assino, se for preciso a sangue, a maior declaração que você pode se indagar já haver recebido, pois ela se fará como você: maravilhosamente excepcional!


Quero mais do que sua atenção, mais que toda inteligência necessária à sua compreensão: quero adentrar seu âmago, me infiltrar no seu próprio fel, senti-lo em todos os âmbitos, nos sabores doces e amaros da sua essência, nos seus medos, nas suas indecências, quero vê-lo plenamente desnudo, desalmado, enfermo, para contentar-me ainda mais com a gigantesca explosão da sua beleza, do seu fulgor imenso, daquilo que apura os seus sentidos, da sua febre que me inebria, para então afogar-me em prazer, na sua loucura e no seu riso, e matar-me em regozijo enternecido [...].



******************************


CARTA ROMÂNTICA VII (do livro Miragens & Um Segredo)®
2006

<>



Hoje foi niver da minha mãe. Amanhã é niver do meu irmão. Ontem foi niver da minha tia [...]. Pois é, tutti virgo... Foi meio que um choque não vê-lo quarta... Não que fosse obrigação sua ter vindo, nem o culpo. É que meu coração pulava alegremente até receber uma baldada de gelo... Ai! A saudade só fez aumentar, de fato!

... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... Como é bom escrever o seu nome!

Ai, queria ter um monte de coisas legais para contar, mas não tenho. Vou a um Centro Espírita mais tarde, e realmente preferiria tê-lo visto, seria muito melhor, confortante... Ah, deixa pra lá! Quem sabe nos veremos amanhã, daí descontamos essa mágoa! =D. Mas então... A única coisa “interessante” que poderia dizer eu já disse ontem (então você reflete e conclui: “mas se ortópteros – baratas, grilos – e outros seres repugnantes, além da forma clupeiforme de uma anchova é o que mais de interessante pode haver na mente de minha amada, então acho mesmo que me enganei, ser repelente e insipiente esse pelo qual me apaixonei!”)...


Mas, não, não se aflija: garanto ser este mero episódio que por vezes se repetirá em nossas vidas, mas que não se farão uma constante de máxima prioridade. Momentos melhores virão! ^^


Te amo, Ahhhhhhhhhh!


Grito, suspiro, me enforco... Gahhh...

Me recuperei! =X

Bem, não se preocupe, coisas da vida, to de t.p.m., né... hehe!


Ai, amor, o Ursinho não tem sido suficiente para mim, sabia? Preciso mesmo é de carne, sangue, de pulsação corpo-a-corpo, transferência térmica, energia eólica, etc., etc...


Amo-te!
            Quero-te!
                        Preciso-te!
                                   Desejo-te!
                                               I love te!
                                                           Beleza?
                                                                                                                                             Bjos!




******************************


*Todo e qualquer texto que aqui vier a ser publicado está devidamente protegido por direitos autorais*

4 comentários:

Deixe sua sugestão, crítica, dúvida ou elogio aqui! =)